terça-feira, 10 de março de 2009

na academia - Doutor Jivago

Boris Pasternak (1890 – 1960) – Doutor Jivago

Estudou filosofia, mas renunciou ao trabalho nessa área (como antes renunciara à música) para se dedicar à poesia. Publicou os primeiros versos em 1913, mas é na prosa que se destaca. A síntese da sua obra, segundo o próprio, é Doutor Jivago (1945/56). Proibido na URSS, por ser considerado “não-revolucionário”, o romance foi publicado em Itália em 1957 e traduzido para as principais línguas depois de o autor, precursor de toda a dissidência, ser Nobel no ano seguinte (prémio que declinou por não poder sair da URSS).


“Quem é Iura Jivago? Um homem dividido entre duas mulheres? Um poeta? Um burguês que não se adapta a uma revolução inevitável? O drama do Dr. Jivago reside, somente, na atracção por Lara Guicharova e na infinita ternura por Tonia, sua mulher? Ou terá um alcance mais vasto?”

Acho que, respostas, só lendo esta masterpiece da literatura do século XX…

Já agora, parece-me que um tipo chamado David Lean fez um filme baseado no livro, por aí em 1965.


1 comentário:

Saltapocinhas disse...

como escrevi lá na academia, nunca li este livro, nem sequer sei se existe à venda!
mas gostava de o ter/ler.
O ter está na frase porque só gosto de ler os meus próprios livros!